Projeto Trocando em Miúdos

O Serviço Social realiza todas as ações pertinentes a essa área como: entrevistas para matrícula, visitas domiciliares, encaminhamento para serviços diversos, manutenção de prontuários, entre outros, porém entende que para cumprir a Missão institucional, precisa ir além. É preciso criar ações que funcionem como estratégia emancipadora.

Pelas necessidades apresentadas pelo público atendido, suas condições sociais, culturais, econômicas e da qualidade de vida das crianças, adolescentes o trabalho com famílias, gerenciado pela Coordenação socioeducativa, contempla ações integradas entre o Serviço Social e educadores. 
Há uma sistemática de encontros em que se alternam momentos de atendimentos individuais, com cada família (momentos para acolher, combinar, encaminhar, intervir...), momentos com grupos de famílias, de acordo com a turma a qual pertencem os filhos (momentos para trocas e combinados...), momentos com o conjunto de famílias (para resoluções institucionais...), há ainda os encontros formativos, preparados a partir das demandas familiares, apresentadas quando se faz a sondagem inicial, realizada com o objetivo de planejar, com maior consistência, as intervenções.

Cabe destacar que o trabalho com as famílias não se desenvolve somente através dos grupos socioeducativos, pois ao longo do ano se realiza o trabalho de acompanhamento dos casos de maior vulnerabilidade, de forma interdisciplinar, com visitas domiciliares e articulação com outros agentes sociais: Conselho Tutelar, CRAS, CREAS, entre outros.

5