Nosso projeto Wall-E continua encantando as crianças


Vamos contar mais um pouco do filme....

... O mundo foi soterrado pelo lixo que a própria humanidade produziu e por ter ficado inabitável, as pessoas que aqui estavam foram colocadas em uma nave e enviadas ao Espaço. O intuito era que permanecessem apenas cinco anos a bordo da estação espacial e logo que a limpeza fosse concluída a nave retornaria.

Sete séculos depois, a nave Axiom ainda continuava aguardando a confirmação de que era possível viver na Terra, para que enfim pudessem voltar...

As crianças reproduziram o “Cruzeiro Espacial” e construíram a nave a partir de materiais que seriam descartados no lixo, reaproveitando garrafas pet e embalagens vazias de leite. Houve interação saudável e com parceria, para que o trabalho fosse executado com sucesso.

"... Um único exemplar de WALL-E passou a vagar pelo planeta realizando a tarefa a qual ele havia sido programado a fazer, trabalhando sozinho e colecionando inúmeros artefatos humanos que ele encontrava durante a limpeza..."

Nesse momento as crianças escutaram e leram a letra da música “O Robô” - autoria de Toquinho e interpretada por Tom Zé. Em seguida, assistiram ao clip da música.

Essa música fala sobre a vida de um robô que deseja ser humano e questiona sua existência por não sentir emoções.

As crianças então percebem que WALL-E é diferente de outros robôs, pois a partir do momento que a robô Eva chega a Terra para verificar se estaria habitável e se apaixonam perdidamente, nasce um sentimento tipicamente humano. O que mais WALL-E teria de semelhante a nós, seres humanos?

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square